O fim do poema

Todo o fim tem fim

A porta fica aberta

E se por desleixo

Ficar fechada

Da próxima vez

Terei que arrombá-la

 

Tudo recomeça...

publicado por Rojo às 12:36