Ter ou não ser

(e viva a poesia urbana e os gragitis)

 

Ter ou não ser, eis a questão

Ser ou não ter, eis a questão

Diria o William do Capitalismo...

 

Se não tens, não és ninguém, não és nada

Se tens muito, és grande, és poderoso

 

Tudo tem um preço... (o dinheiro é o "d"eus omnipresente)

Menos os meus sonhos, esses ainda não conseguiram privatizar.

tags:
publicado por Rojo às 21:21